Chowmahalla Palace – glória e poder dos Nizams

 Em algumas partes do mundo as construções do período antigo foram destruídas ou se encontram em ruínas, porém na Índia essas construções tem destaque como parte fundamental da história do país.

Nesse “post” , iniciando a série “Palácios na Índia”, vou apresentar a vocês, o Chowmahalla Palace, um belíssimo palácio que pertenceu aos Nizams , (administradores do reino). Era o título dos soberanos do Estado Hyderabad , Índia , desde 1719, pertencente a dinastia Asaf Jah ,que governou Hyderabad até um ano após a independência da Índia da Grã-Bretanha.

 Os sucessores de Asaf Jah governaram como os Nizams de Hyderabad. Hyderabad, foi o maior estado /principado do Império indiano e um dos mais prósperos . Sua história se mistura com a lenda e seu passado parece saído de um conto de fadas . É conhecida como a “Cidade das Pérolas “e” Cidade de Nizams “.

A história dos Nizams também enche páginas e páginas de livros que falam de seus feitos , ao longo do tempo que dominaram essa região, bem como do patrocínio lendário, que faziam, das artes, arquitetura e ciências.

A maior prova disso são os belíssimos e requintados monumentos que ficaram de herança em Hyderabad. Dentre eles, o Complexo do Palácio Chowmahalla, que na sua grandeza intrínseca ainda emana o poder e o fausto de outrora (Chow significa quarto e Mahal Palacio) Assim, Chow-Mahalla significa “quatro palácios”.

A dinastia foi fundada por Mir Qamar-ud-Din Siddiqi , um vice-rei do Deccan sob o reinado dos imperadores Mughal 1713-1721 e que de forma intermitente governou sob o título Asaf Jah em 1724. Depois de Aurangzeb morto em 1707, o Império Mughal desmoronou e o vice-rei , o jovem Asaf Jah, declarou-se independente.

Em meados do século 18, os descendentes, conhecidos como The Nizams, rapidamente superaram os Mughals e governaram um vasto domínio com cerca de 510,000 km 2 no sul da Índia. Eles estavam entre as pessoas mais ricas do mundo .

Sete Nizams governaram a região, durante dois séculos, até a independência indiana em 1947 . Durante a divisão da Índia (em 1947), os Nizam de Hyderabad declararam sua intenção de aderir ou não aos recém-formados estados da Índia e do Paquistão.

Sentindo que poderia ter dificuldades nas negociações, a Índia lançou a Operação Polo, que culminou com a absorção de Hyderabad na União Indiana, em 1948.

Todos os cerimoniais e recepções realizados em homenagem ao Governador-Geral foram realizadas no palácio de Chowmahalla . Uma construção exclusiva no seu estilo e na sua elegância  cujas obras tiveram  inicio no final do século 18.

Ao longo do tempo de duração das obras, foram sendo incorporados aos edifícios, diversos estilos arquitetônicos e assim o complexo de Chowmahalla , tornou-se uma síntese de vários estilos e influências . É composto de dois pátios , sul e norte .

roupas dos Nizams

Na parte interna existe um belíssimo jardim onde estão construídos os elegantes palácios, a Khilwat Mubarak (a Durbar Hall), fontes e jardins Originalmente tinha 180.000 m 2  mas hoje tem apenas 57.000 m 2.

Os lustres de cristal belga, magnificos

 O Pátio Sul é a parte mais antiga do complexo ,onde estão construídos os quatro palácios : Afzal Mahal, Mahtab Mahal, Tahniyat Taj Mahal e Aftab, em estilo neo-clássico. Os muitos arcos e elementos existentes são no estilo persa além da cúpula que é no estilo Mughal, características dos edifícios construídos em Hyderabad àquela época.

O Pátio do Norte tem como destaque o Imam Bara – um longo corredor de quartos e uma grande piscina na zona leste que já abrigou a ala administrativa. , e o Shishe-ALAT ou, literalmente, a imagem do espelho ou shishe .

Durbar Hall - Sala do trono

Durbar Hall

Os quartos eram utilizados para alojar os empregados que acompanham dignitários . Khilwat Mubarak é o coração de Chowmahalla Palace.A Durbar Hall (salão principal) é uma preciosidade. Com o pé direito alto, pendem do teto 19 espetaculares lustres de cristal belga que foram re-instalados para recriar o esplendor antigo deste esplendido salão real.

No salão tem uma plataforma de mármore puro , o Takht-e-Nishan, onde está colocado o trono do rei. Aqui o “Nizam” comandava as cerimônias religiosas e simbólicas e recebia altos dignitários.

O relógio acima do portão principal ( torre do relógio) do Palácio Chowmahalla é carinhosamente chamado como Khilwat . Funciona há  cerca de 250 anos. Uma família de peritos em reparação de relógio mecânico fazia  a manutenção a cada semana e até os dias de hoje tem uma empresa responsável por manter o relógio funcionando.

O edifício abrigava uma coleção de manuscritos e livros raros e inestimáveis. O Nizam costumava se reunir com autoridades e personalidades importantes nesse local.

 Hoje é sede de exposições temporárias dos tesouros do Palácio Chowmahalla Collection, que oferecem aos visitantes, um vislumbre da riqueza de uma época passada.

O atual Nizam ( Barkat Ali Khan Mukarram Jah ) e sua família decidiram restaurar o Palácio Chowmahalla e desde janeiro de 2005 está aberto ao público .

Foi feita uma grande restauração nos edifícios que compõem esse complexo, que durou cerca de cinco anos, incluindo também a restauração de documentos importantes.

Hoje, podemos dizer que Chowmahalla Palace recuperou novamente a sua antiga glória, para alegria dos visitantes.

Anúncios

Publicado em 7 de maio de 2010, em Índia. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: