Grutas de Ellora – A Harmonia da Fé

GRUTAS DE ELLORA

No terceiro e último “post” da série Tesouros da Humanidade , vamos conhecer as Grutas de Ellora , um sítio arqueológico com 34 cavernas . Nesse local, aprendemos  uma grande e importante lição de fé,  solidariedade e compaixão. A relação de  perfeita harmonia entre as religiões budista, hinduísta e jainista, manifesta nos templos  construídos harmoniosamente , onde peregrinos e devotos dessas religiões, confraternizam e rezam em conjunto.

Ellora é um sítio arqueológico da Índia, chamado localmente de Verul, e ficou famoso  internacionalmente pelas suas 34 cavernas artificiais escavadas ao longo de 2 km nas montanhas Charanandri para criação de templos e mosteiros Budistas, Hinduístas e Jainistas.

O sítio está localizado a cerca de 30 km da cidade de Aurangabad, no estado de Maharashtra – Índia. O grupo de templos foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1983, e representa um marco deste estilo de arquitetura na Índia.

A construção ocorreu entre os séculos V e XIII, e compreende 12 grutas Budistas, 17 Hinduístas e 5 Jainistas. As grutas Budistas (numero 1 a 12) são as mais antigas, tendo sido escavadas entre os séculos V e VIII, quando a seita Mahayana floresceu na região.

As Hinduístas (de 13 a 29) foram criadas entre os séculos VII e X, e incluem o famoso templo Kailasa, cuja construção se deve possivelmente ao Rei Krishna I. Por fim, as Jainistas datam de entre os séculos X e XIII.

Ao longo do tempo a região caiu em relativa obscuridade, embora haja relatos históricos de viajantes mencionando a magnificência do conjunto.

A proximidade de tantos templos pertencentes a religiões diversas atesta a harmonia e tolerância religiosa que reinava na época de sua construção.

Atualmente o local é administrado e protegido pelo governo da Índia, que executa ações periódicas de preservação no patrimônio arquitetônico e artístico, bem como subsidia diversos projetos de pesquisa em várias especialidades científicas de interesse para a sua conservação e programas de educação para estudantes.

 Grutas Budistas

As mais notáveis grutas budistas são as de numero 5, 10 e 12, com fachadas ornamentadas por galerias e janelas, pátios internos e significativa estatuária.

 A gruta 12 é especialmente importante, sendo um enorme mosteiro em três andares, com um grande pátio defronte, e no interior existem grandes estátuas de Buda.

A gruta 10 possui uma sala em forma de stupa, cujo teto foi entalhado de modo a simular obra em madeira. Ao fundo fica uma estátua monumental de Buda sentado em atitude de pregação.

 Grutas Hinduístas

 As mais interessantes, do grupo de grutas hinduístas, são a 15, 16 e 29.

A de numero 15, Dasavatara, é uma caverna com dois andares, com grandes esculturas e painéis em relevo, ilustrando os avatares de Vishnu e entre outras cenas a morte de heróis e seres míticos, com fino detalhamento e formas vigorosas.

templo Kailasa

A gruta 16 é o templo Kailasa, uma das mais importantes grutas-templo da Índia por suas proporções gigantescas, sua habilíssima decoração esculpida e pelo engenho arquitetônico demonstrado em sua construção, que significou a remoção de mais de 200 mil toneladas de rocha, em mais de 100 anos de trabalho.

outro angulo do templo Kailasa

Possui um grande pátio de 82 x 46 m escavado na rocha viva, contra um paredão de 32 m de altura às suas costas.

 O templo consiste em um santuário principal para um lingam (phalus) de Shiva, com estrutura sustentada por pilastras, com um pórtico e outros santuários anexos dedicados a deidades menores.

 A sua estatuária é considerada das mais ousadas e perfeitas em todo o patrimônio artístico indiano, segundo o relatório da UNESCO, sendo especialmente digna de nota a representando Rama em ato de levantar o monte Kailasa. As paredes são decoradas também com pinturas.

A gruta 21 – Ramesvara, tem pilares maciços ornamentados com figuras de devas e motivos vegetais. Outras esculturas que se salientam são as das deusas Ganga ( Rio Ganges) e Jamuna, e a de Shiva com quatro braços.

A gruta 29, Dumar Lena, é uma grande escavação com um santuário para um lingam, uma série de grossos pilares e diversas esculturas, das quais a cena representando o casamento de Shiva com Parvati é das mais refinadas.

 Grutas Jainistas

Templo Jainista em Ellora

As últimas a serem construídas no complexo, foram as grutas Jainistas, criadas pela seita Digambara, e se espelham nos modelos Hindus das proximidades, igualmente com admirável decoração esculpida e remanescentes de belos painéis pintados, de grande importância para a história da arte da pintura na Índia.

 A arte que estas grutas contêm ilustra características específicas da ascética fé Jaina, com maior atenção ao detalhe e proporções arquitetônicas menos impositivas.

Uma visita imperdível para todos aqueles que vão à Índia, em busca da beleza, da cultura e da tradição desse país, onde o mistério e as lendas se fundem e se confundem , antes os olhos deslumbrados e ouvidos atentos dos visitantes.

 

Anúncios

Publicado em 17 de maio de 2010, em Índia. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Thank you for creating this it was helpful for a paper I am currently writing for my thesis. Thanks

    Gucci Sneakers

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: