ORCHHA – Um Poema Escrito em Pedras

Orchha significa um “lugar escondido” e certamente faz jus ao seu nome, porque muito poucos turistas,  que viajam para a Índia,  estão preocupados em visitar lugares tão pequenos como Orchha. Mas quem  ousa vir até o local  experimenta a sua calmaria melódica onde parece que o tempo parou e  nos transportamos à época do seu fausto.

A cidade, antiga capital da dinastia Bundela,  é um legado arqueológico da Índia Medieval e está situada no Estado de Madhya Pradesh , a  cerca de 16 quilômetros ao sul de Jhansi, o berço da Maharani Laxmibai, a Joana d’Arc da Índia. A cidade, rodeada por mata fechada, que há muito tornou inexpugnável a visita a certos locais, foi fundada em 1531 e serviu até 1783 como a capital do estado Orchha antigo principado. No início do século 17 foi sistematicamente devastada pelas forças do imperador Mughal Shah Jahan após a rebelião do chefe Bundela Jujhar Singh.

O legado de Bundelas – “Os doadores de sangue , guerra e sacrifício são as palavras-chave para descrever a dinastia Rajput Bundela  que governou sobre Orchha a partir de 1531 AD

O Rajá  Rudra Pratap começou a construção de Orchha, mas morreu antes  de terminá-la. Posteriormente, a fortuna da dinastia Bundela dependia da boa vontade dos Mongóis. O governante mais ilustre de Orchha foi o  Rajá Bir Singh Deo. Durante o seu reinado de 22 anos, foram  erguidas  um total de 52 fortalezas e palácios em toda a região, incluindo a cidadela de Jhansi, o Dev Narsing  e muitos dos mais importantes  edifícios de Orchha.

O belo trecho do rio Betwa deu a este lugar uma beleza inigualável e uma importância especial pois Orchha foi a capital dos Bundelas, a dinastia que deu à Índia uma série de governantes dignos da mais notáveis entre eles, sendo Raja Bir Singh Ju Deo.

Uma série de belos templos e ‘Chhatris’ foram construídos por ele,  na margem deste rio sereno e , à luz vermelha do alvorecer ou no crepúsculo sombrio, é maravilhoso observar o seu reflexo na água do rio. Ao todo existem 14 Chhatris dispostas nas margens deste rio histórico.

A  imagem  dessas construções tem sua melhor visualização  a partir de  uma ponte perto do rio , que causam  impacto  sobre cada visitante. Infelizmente hoje, os Chhatris são as ruínas mais tristes de Orchha, porque  as construções, em marrom claro, escurecidas pelo tempo, estão com suas cúpulas e pináculos, recobertas de  ervas  , o que dificulta o acesso dos visitantes.

Uma pena ver o  estado de abandono em que se encontram monumentos que representam a memória dessa cidade que foi tão  importante para a história desse povo milenar. Uma verdadeira poesia oculta, escrita  em pedras.

Orchha é diferente de alguns outros lugares  da região pois suas construções não são de pedra nua e geralmente parecem ter uma espécie de  reboco sobre eles.

O Jehangir Palace é um dos monumentos mais atraentes de Orchha coroado por Chhatris graciosos. Uma característica contrastante deste majestoso palácio é o trabalho de pintura interior que é uma expressão rara da escola de pintura Bundela – um estilo único  de pinturas ornamentais da Índia. A arquitetura Bundela é uma mistura combinada do Rajastão, Jainismo e da arquitetura Mughal e esta “mistura” dá os monumentos de Orchha um valor único, bem como uma expressão característica estética.

O Templo de Laxminarayan ,  Chaturbhuj e Raj Mahal são  três edifícios notáveis pela riqueza e decoração dos interiores , os quais retratam ricamente maravilhosos temas religiosos.

O Palácio Raj Mahal  foi construído no século 17 por Madhukar Shah, o antecessor profundamente religioso de Bir Singh Ju Deo. O exterior simples, coroado por Chhatris, dá forma aos interiores requintados, com murais coloridos com uma variedade de temas religiosos.

Outro monumento importante, o Jehangir Mahal, construído por Raja Bir Singh Ju Deo no século 17 para comemorar a visita do imperador Jehangir para Orchha. Suas linhas fortes são contrabalançadas por Chhatris delicadas e trabalho de treliça , mostram  um efeito de extraordinária riqueza.

O Templo de Raja Ram , fechado durante a tarde,  é o centro em torno do qual a vida de Orchha gira. A Deidade que preside aqui é o Senhor Ram.  Tem um pátio magnífico  decorados com azulejos em mármore e o templo em cores rosa e amarelo, que lhe dá uma aparência brilhante.  Não pode ser fotografado.

O Templo de Laxmin Narayan tem o estilo de uma  interessante fortaleza. Seu interior  contem  as  mais requintadas  pinturas de parede  de Orchha. Cobrindo as paredes e o teto de três salas, esses murais são composições vibrantes e falam de  uma variedade de assuntos espirituais e seculares. Eles estão em excelente estado de conservação, e guardam a beleza  e o colorido das belíssimas pinturas dos  murais através do  tempo.

Os Ghats o Rio Betwa

O pequeno Palácio de  Sunder Mahal , quase em ruínas, hoje, é ainda um lugar de peregrinação para os muçulmanos. Dhurjban, filho de Jhujhar, abraçaram o Islã quando ele casou com uma menina muçulmana em Nova Deli. Ele passou a última parte de sua vida em oração e meditação e passou a ser venerado como um santo.

Orchha é o paraíso dos fotógrafos  pois sua paisagem proporciona a oportunidade de fazer imagens  maravilhosas, principalmente à noite quando as silhuetas dos monumentos se destacam na paisagem desértica e nos sentimos fazendo parte de um filme.

Dois antigos palácios são hoje hotéis de luxo o Amar Mahal, onde podemos apreciar a arte e a tradição e a história dessa cidade que ainda hoje conserva a magia de tempos imemoriais. e o  Sheesh Mahal que  exala o charme e a grandeza dos palácios do século 16 e 17. O hotel foi a residência de Raja Udait Singh e tem o toque de arquitetura medieval indiana autêntica decorado com mobiliário antigo, pinturas em miniatura dando um toque tradicional e refletindo a glória do passado. Conhecer Orchha é de fato mergulhar no passado e poder conhecer um pouco da história dessa cidade, nos belos poemas escritos nas pedras desses monumentos.

Fotos: Algumas fotos são reproduções

Anúncios

Publicado em 2 de abril de 2012, em Índia e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Adorei o blog e o post sobre Orchha e Jhansi. Eu estou morando na Índia – Nova Déli e no mês de Junho vou visitar Kajuraho, Jhansi e Orchha! Mal posso esperar, me parecem locais muito interessantes! E as fotos são muito bonitas!

  2. gostei muito das historia sobre a india me ajudaram bastamte no meu trabalho de pesquisa
    ficou otima todas as imagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: