SÉRIE – INDIA SAGRADA – “FESTIVAL RAMA NAUMI” –

DIA 05 DE ABRIL – Celebração do “RAMA NAUMI” – NASCIMENTO DO SENHOR RAMA –

“Om Sri Ram Jai Ram Jai Jai Ram”

0000 CAPA RAMANAVAMI

“O Ram Navami , Festival dedicado a Rama , é o último dia dos nove dias de celebrações “Chaitra Navaratri”. Diz a tradição que o Senhor Rama, sétimo avatar do deus Vishnu, teria nascido neste dia e os devotos em todo o mundo comemoram o dia auspicioso com a maior devoção , com toda pompa , honra e alegria . Essa celebração, acontece no nono dia da quinzena brilhante do mês de Chaitra, no calendário hindu, que corresponde ao dia 5 de abril, no nosso (em 2017). .

É um dos mais antigos festivais celebrados na Índia e considerado um dos cinco grandes festivais sagrados. Os devotos acreditam que se observarem adequadamente os preceitos e comportamento determinados , para esse dia, podem obter grandes graças, incluindo a salvação , deixando assim a “Roda do Samsara”.(reencarnações)

Rama foi um Avatar que viveu na Índia há oito mil anos. Veio ao mundo para nos dar o exemplo da retidão. Ele é a figura central do “Épico Hindu Ramayana”, escrito há mais de dois mil anos. Sua contraparte feminina é venerada como “Sita”, que representa a energia da natureza e simboliza a união do espírito com a matéria. Amor, doçura e compaixão eram a marca registrada de Rama, que deixou o legado de uma vida muito rica em ensinamentos. “Rama foi a Retidão personificada. Ele era a encarnação Suprema das virtudes que se deve cultivar, de modo que se possa levar uma vida ideal.”

22-escritura-a-histc3b3ria-do-rei-rama-bg-06
Mestre Sai Baba nos lembra que a história mostrada pelo “Ramayana” é a mesma história da humanidade, pois a batalha entre o bem e o mal, entre a virtude e a retidão, entre o ódio e o amor, continua sendo travada dentro do nosso ser, na nossa consciência. Aliás essa também é a Tonica dos Festivais Hidus.
O maior devoto de Rama era “Hanuman” (o macaco-homem), tido até hoje como exemplo de devoção fiel, que se aprimora com o tempo e se fortalece com as provas que precisa atravessar.

3 escritura-a-histc3b3ria-do-rei-rama-bg-22

Rama significa “Pai Divino”, em sânscrito. Ram é uma corruptela de Rama e faz parte da saudação adotada pelos devotos de “Swami Sai Baba”, demonstrando toda a profunda ligação entre ele e Rama.
“O ensinamento mais importante de Rama era que todos deveriam seguir a Verdade. Ele praticou a Verdade durante toda a Sua vida e alcançou a unidade em pensamento, palavra e ação. Assim, até nos dias de hoje, na Índia, as pessoas, jovens e velhos, cantam o nome sagrado do Senhor Rama com grande devoção, celebrando a sua festa.”

O “Ramayana”, versa sobre uma encarnação, ou avatar, de Deus, o Senhor Supremo. Essa encarnação, conhecida como “Ramachandra”, ou simplesmente Rama, veio à Terra muito tempo atrás. Enquanto mostrava o comportamento de um rei ideal e santo, sua vida se encontrou com grandes tribulações, atos de heroísmo e romance. A história descreve as maravilhosas qualidades de Rama.
Porque Rama era completamente puro e um verdadeiro amigo de todos, o povo do reino de Seu pai estava ansioso pelo dia em que seria coroado o próximo rei.

1

Deixemos agora, que as palavras do clássico “Ramayana”, nos introduza ao belíssimo universo da historia de Rama e da origem desse Festival

“Rama , a sétima encarnação do lord Vishnu, um dos 3 deuses que fazem parte da Trimurtu” do panteão de deuses hidus, nasceu durante o “Tretayuga, flho do rei Dashratha e da rainha Kaushalya. Ele era o filho mais velho do rei e portanto herdeiro do trono.

Aceitou um desafio e demonstrou sua grande força ao erguer o arco divino apresentado pelo rei de Mithila, Djanaka.O prêmio de Rama foi a mão da princesa Sita, a mais bela e virtuosa entre todas as mulheres.

Já casado, Rama, por ser o filho primogênito, é escolhido para suceder seu velho pai no reino de Ayodhya. No entanto, sua madrasta, Kaikeyi, convence Dasaratha a coroar o seu filho, Bharata. Expurgado de seu direito de herdeiro ele aceita o seu destino e exila-se na selva de Dandaka.

Apesar dos perigos da floresta, a boa esposa Sita insiste em acompanhar o marido. Rama, então, desfaz-se de toda sua riqueza e segue para o exílio com a mulher e seu irmão mais leal, Lakshmana, inteligente guerreiro que tem o dom da retórica.

Durante 13 anos, Rama, Sita e Lakshmana levam uma vida simples na mata. Um dia, Surpanakha, (demônio) barrigudo e de dentes pontiagudos, transforma-se em uma mulher tão linda quanto Sita para tentar seduzir Rama. Mas ele é fiel à esposa, a quem prometeu nunca se casar com mais ninguém – contrariando os costumes da época –, e não se deixa levar pela aparência de Surpanakha.

hindu-gods-hare-krishna-sri-sita-rama-laxman-487797

Ao ser recusada, Surpanakha volta a sua horrenda forma original e tem as orelhas e o nariz cortados por Lakshmana. Desfigurada e com o orgulho ferido, chama seu irmão Khara para vinga-la.
Sozinho, Rama mata não só Khara, como todo o seu exército de 14 mil demônios.

Ainda mais revoltada, Surpanakha procura seu outro irmão, Ravana, o rei de múltiplas cabeças da cidade de Lanka – onde hoje fica o Sri Lanka –, e o convence de que Sita seria uma esposa ideal. Ravana, então, arma um plano para enganar Rama: um demônio chamado Maricha transforma-se em uma gazela de pêlos de ouro.

Encantada, Sita pede a Rama que capture o animal e, enquanto o guerreiro caça, Ravana rapta a bela princesa. Na procura por Sita, Rama e Lakshmana contam com a ajuda de amigos fiéis. Um deles é Danu, transformado pelo deus Indra em um temível monstro sem cabeça, com uma boca no ventre e braços gigantes. Danu indica a Rama o reino dos macacos, que, do cume do Himalaia, viram o demônio levando Sita.

O rei dos macacos, Sugriva, dispõe de um exército de 10 milhões de guerreiros, que percorrem os quatro cantos à procura da refém. É assim que o valente Hanuman, filho do vento, chega até ela. O deus macaco , que tinha o dom de aumentar de tamanho até se tornar tão gigante , com um salto, chega à outra margem do oceano. Depois, para passar pelas muralhas da cidade, o herói fica minúsculo, e é nesta forma que encontra Sita, triste e aflita.

fundo-redondo-da-mandala-para-ram-navami-celebracao_23-2147605715

Enquanto Rama, Lakshmana e os macacos empreendiam a busca, a bela princesa passava pelas maiores provações. Ravana e suas mulheres tentavam convencê-la a se entregar a ele, pois assim poderia desfrutar de toda a riqueza de seu reino. Fiel ao marido, Sita resistiu à sedução de Ravana, que ameaçou matá-la.

Antes de voltar ao encontro de Rama, Hanuman ainda é capturado pelos Rakshasas, que não levam aquele pequeno macaco a sério e, em vez de matá-lo, colocam fogo em sua cauda. Hanuman, então, cresce novamente e incendeia toda a cidade.

Para que Rama atravesse o oceano, o exército de macacos constrói, em apenas cinco dias, uma grande ponte, utilizando troncos e folhas. Ao chegarem a Lanka, que fora totalmente destruída por Hanuman, inicia-se uma batalha longa e sangrenta contra os Rakshasas. No duelo final, Rama atira uma flecha contra o peito de Ravana, cumprindo assim a missão para a qual o deus Vishnu havia encarnado.

Após enfrentar os piores inimigos, Rama nega-se a receber sua esposa, desconfiado de que ela pudesse ter se tornado impura durante o cativeiro. Ofendida, Sita prefere morrer: entra em uma fogueira, sob o testemunho de macacos, homens e deuses. Sita havia sumido dentro do fogo. O que havia acontecido? Estava morta? O que aquilo significava? Transcorrido algum tempo, como prova de sua fidelidade, Agni, o deus do fogo, a retira das chamas e a coloca nos braços do marido.”

Com Sita e Lakshmana, Rama volta ao reino de Ayodhya, onde é coroado rei e passa a governar todos os homens. Ele é chamado de “ O Correto e Supremo” (Maryada Purushottam)”

22-escritura-a-histc3b3ria-do-rei-rama-bg-18

As celebrações do Festival são feitas normalmente ao longo de nove dias, que culminam com o “Rama Naumi”, o nono dia e que da o nome ao Festival.
Nos templos e nas casas, as imagens de Rama são decoradas e cultuadas. Cantos védicos são entoados e as pessoas praticam o jejum ao longo de todo esse dia e ao final comem apenas frutas.

O Ram Navami é um dos mais antigos festivais celebrados na Índia e segundo a tradição , a data de Ram Navami pode ser rastreada até a era pré-cristã. Contam que nos tempos antigos, quando o sistema de castas era prevalente na Índia, o Ramnavami foi um dos poucos festivais em que as castas inferiores (shudras) foram autorizados a comemorar. Om Sri Ram Jai Ram Jai Jai Ram.

A Índia, conserva os costumes e as tradições milenares, que resist

iram ao teste do tempo e são parte integral dos lares indianos até hoje. Seus milhares de deuses são venerados, celebrados, adorados , através de incontáveis Festivais ao longo do ano e a devoção e o respeito estão sempre presentes no coração e no espírito desse povo ancestral.

“Om Sri Ram Jai Ram Jai Jai Ram”

0 hanuman with rama and lakshman

Anúncios

A ÍNDIA SAGRADA – Festival “Makar Sankranti”

SÉRIE – A ÍNDIA SAGRADA

0
DIA 14 DE FEVEREIRO – “Makar Sankranti” – FESTIVAL RELIGIOSO

Nesse dia o glorioso “Deus Sol dos Hindus ” inicia sua ascendência e entra no Hemisfério Norte. Significa o início do verão e da época da colheita. “Makar” significa “Capricórnio” e “Sankranti” é o movimento do Sol de um signo do zodíaco para outro, a “transição”.

Índia, terra vibrante de contos e lendas mitológicos, de deuses e deusas e de mil credos, tornou-se ao longo dos séculos uma terra mística de festivais, celebrando seus milhares de deuses com alegria e devoção.

O Festival Makar Sankranti, não foge a regra, é um dos dias mais auspiciosos para o povo hindu, celebrado em todo o pais, em milhares de manifestações culturais, com grande devoção, fervor e alegria. Ele geralmente coincide com o dia 14 de janeiro de cada ano, que correspondente ao mês de ‘Magh’ de acordo com o calendário solar hindu.
Milhares de pessoas se banham nos locais sagrados, como o Rio Ganges e outros e rezam em devoção ao Senhor Sol. A tradição manda soltar pipas, que simbolizam o desejo de elevação espiritual. Durante o festival milhões de pipas são soltas nos céus, não só por crianças, mas pelos adultos, jovens, idosos, homens e mulheres. Também reza o costume saborear pratos e doces preparados, especialmente, para essa data .

Makar Sankranti é o dia em que o glorioso Deus Sol dos Hindus inicia sua ascendência e entra no Hemisfério Norte. Esse dia significa o início do verão e da época da colheita. Significa também a viagem para o norte do Sol, que é chamada de ‘Uttarayan’. Segundo o calendário solar, tem um significado especial porque o dia e a noite têm a mesma duração. Isso significa que os dias vão ficar mais longos e mais quentes após a celebração do Makar Sankranti.

O Sol é visto e cultuado pelos hindus como “Pratyaksha Brahman” , (a manifestação de Deus), que simboliza a divindade una, não dual, auto refulgente e gloriosa, que abençoa a todos, incansavelmente. O sol é aquele que transcende o tempo e também aquele que gira a proverbial roda do tempo.O sol não apenas representa Deus, mas é visto como símbolo de conhecimento e sabedoria. Ilumina a todos e dá a “vida”

Todo mês acontece um “Shankranti” mas o Makar Sankranti, que é a transição do Sol em Sagitário para Capricórnio, durante o solstício de inverno no Hemisfério Norte, é o mais importante de todos e por isso tão celebrado.

Dizem os “ Puranas” (textos sagrados versificados) que, nesse dia , o Sol visita a casa de seu filho Shani. Essa dupla, pai e filho, não se dão bem, mas apesar da diferença entre eles, o Senhor Sol esforça-se pra ver o filho nesse dia.
Na verdade, o próprio pai, vai até a casa do filho e fica la por um mês. “É o filho que tem a responsabilidade de levar adiante o sonho do pai e de dar continuidade a familia”.
.
O “Maha Mantra Gayatri” deve ser rezado durante todo o dia, pedindo conhecimento, sabedoria e iluminação para que todos possam se elevar de maneira semelhante ao sol, a alturas cada vez maiores. Nesse dia, as pessoas se desfazem das coisas velhas e troca por novas, esquecem as antigas inimizades e agradecem aos Deuses, oferecem comida aos seus antepassados e mergulham nas águas dos rios sagrados para “lavar os seus pecados”. O festival é chamado pelos hindus apropriadamente de “O Festival dos novos começos”.

INDIA SAGRADA – FESTIVAL “MAUNI AMAVASYA”

SERIE – A ÍNDIA SAGRADA

DIA 27 DE JANEIRO – DIA SAGRADO NO CALENDÁRIO HINDU

0

Celebração do “Mauni Amavasya” , O dia em que o Rio Ganges se transforma em “Néctar”

Esse é o dia mais importante e sagrado do calendário Hindu, onde milhares de devotos se banham no rio Ganges e em outros rios sagrados da Índia para celebrar o “Mauni Amavasya” .

A Sadhu or a Hindu holyman arrives to take a holy dip at Sangam during Magh Mela in Allahabad

Nesse dia, segundo a tradição o rio se transforma no “Néctar” e por isso todos os devotos se banham no Rio Ganges pois serão abençoados pela divindade.
Esse ano, a celebração começa às 05:01h no dia 27 de janeiro de 2017 e termina às 05:36h do dia 28 de janeiro de 2017

A Hindu woman devotee holds an oil lamp and offers prayers to th

Mauni Amavasya” é também conhecido como Mauni Amavas (मौनी अमावस) . A palavra “mauni” ou “mauna” significa silêncio, portanto, também reza a tradição que os hindus observem silêncio completo, durante e após o ritual do banho no rio..

India Hindu Ritual

Segundo o hinduísmo, ‘Mauna’ (silêncio) é uma parte essencial da disciplina espiritual. Derivado da palavra muni, um Sanyasi ou santo que pratica o silêncio, “mauna” idealmente simboliza um estado de unidade com o Self. . “Maun” é uma tentativa de transitar de ser um pedaço da criação para a fonte da criação
Mauna também foi descrito por Adi Shankaracharya como um dos três atributos essenciais de um Sanyasi.

Hindu devotee prays in a holy pond on the auspicious day of "Mah

Foi o grande Mestre Hindu Ramana Maharshi que popularizou o silêncio como um meio de instrução espiritual. Para ele, o silêncio era um estado além da fala e do pensamento – é viver sem o sentido do ego.

A tradição também diz que esse é um dia dedicado à meditação e às doações, que os devotos fazem de acordo com suas posses.

India Somvati Amavasya

De acordo com a mitologia hindu, durante a agitação do oceano nos tempos antigos, uma panela cheia de Amrit (néctar/mel ) tombou e algumas gotas do Amrit caíram no rio. Devido a esse acontecimento, o rio se tornou sagrado . Esta é o significado do Mauni Amavasya .
“Até mesmo o desejo pela liberação é fruto da ilusão.Portanto, permaneça em silêncio” (Ramana Maharshi)

An Indian Hindu devotee bathes at Sangam

NAGARKOT – A VILA NO TOPO DO MUNDO

A VILA DE NAGARKOT  FAZ PARTE DA VIAGEM    “ O FASCINIO DA INDIA E NEPAL”

MARÇO 2015  –  Período: de 05 a 26 de março

Coordenação: Maria Helena Avena

https://www.youtube.com/watch?v=depF82nx8Ko&feature=youtu.be

kapiltours@terra.com.br

NAGARKOT – A VILA NO TOPO DO MUNDO

aa

 Operadora na INDIA – KAPIL TOURS &TRAVEL

http://www.goldentriangle-india.com/

Agencia no Brasil – BELLA TERRA TURISMO

http://www.bellaterraturismo.com.br

Nagarkot é uma aldeia  rural situada a 32 km a leste de KatmanduNepal. Faz parte do distrito de Bhaktapur  Situa-se numa zona densamente florestada de pinheiros, com vales profundos, a 2 200 metros de altitude e é considerado um dos lugares com as  melhores vistas do distrito de Bhaktapur.

12982228 13422364

Se tornou famoso pela magnífica vista  frontal das altas montanhas dos Himalayas , incluindo o poderoso Everest. O nascer e por do sol , com uma vista panorâmica  de centenas de quilômetros de montanhas é deslumbrante.. As vistas também do Vale de Katmandu e do Parque Nacional Shivapuri Nagarjun  são esplêndidas. A “aldeia” se tornou uma  atração turística internacional pela sua localização e visitantes de todo o mundo “sobem” até ali para desfrutar da magnífica paisagem.

corn feild Bahun-Danda

Devido à sua posição estratégica, Nagarkot era um antigo forte do Vale de Katmandu ,construído para vigiar as atividades externas dos reinos vizinhos. Mais tarde tornou-se um local de retiro e férias da família real  para escapar do calor escaldante do verão da região  e da vida agitada da cidade,  antes de se tornar a estância popular de montanha de hoje.

Local--man-power-thay-are-hetting-a-rice Local-wamen-cutting-a-rice-plant-in-Bahun-danda nagarkot sun rise

Na década de 60 aventureiros enfrentaram os  fortes ventos da região e noites sem dormir apenas para ver o nascer do sol e o pôr do sol estupendos.do local

nagarkot-scene-nepal view of nagarkot http://lealtudo.blogspot.com/

 Hoje, pessoas de todo mundo, de diferentes profissões visitam Nagarkot, para apreciar a pitoresca paisagem rural, os  campos de arroz construídas no altiplano, os  pastos verdejantes, o nascer e o pôr do sol,  mas tudo no conforto dos hotéis da região

everest-from-kongde IMG_0169 12982228

 

Vivendo em meio às nuvens os 3,5 mil habitantes de Nagarkot, no Nepal, se sustentam  das  colheitas de subsistência e da criação de gado.

“O cenário é estonteante, e, para eles, viver nas nuvens é algo normal, apesar de parecer extraordinário para nós”,

A maioria das pessoas precisa olhar para cima para ver as nuvens, mas lá, nesse paraíso encravado nos Himalayas,  elas têm de olhar para baixo.

scenic view from nagarkot sun rising from montains http://lealtudo.blogspot.com/

http://lealtudo.blogspot.com/198133_100313940054442_1585226_n1461455_262208440597484_1693825157_n

O FASCINIO DA INDIA E NEPAL – MARÇO DE 2015

O  FASCINIO  DA   INDIA  E  NEPAL

MARÇO 2015  –  Período: de 5 a 27 de março

Agende a apresentação desta viagem para o dia e horário de sua preferencia.
Todas as perguntas e dúvidas serão esclarevidas individualmente. Caso tenha interesse em agendar este encontro e saber mais sobre a viagem envie um email para mhavena@terra.com.br
Seja bem vindo.

VIDEO DE DIVULGAÇÃO  –  https://www.youtube.com/watch?v=depF82nx8Ko&feature=youtu.be

 

Rajastão

Operadora na INDIA – KAPIL TOURS &TRAVEL

http://www.goldentriangle-india.com/

Agencia no Brasil – BELLA TERRA TURISMO –

lívia@bellaterratursimo.com.br

http://www.bellaterraturismo.com.br

 Coordenação: Maria Helena Avena  – kapiltours@terra.com.br

 PROGRAMA INDIA

 Uma das civilizações mais antigas do nosso planeta, a Índia é um país de contrastes. Dos suntuosos palácios e monumentos do Antigo Império aos seus diferentes tipos de santuários ecológicos, a Índia fascina o mundo com seu jeito único de ser essencialmente exótica ,misteriosa e bela.

A diversidade de línguas, hábitos e modo de vida não impedem que haja uma grande unidade na cultura do país.

Ao mesmo tempo em que cada estado tem seu próprio modo de expressão, como na arte, música, linguagem ou culinária, o indiano é profundamente arraigado ao sentimento de amor à sua nação e tem orgulho de sua civilização ancestral, o que mantém viva até hoje sua arte, cultura de tradições.

Moeda – Rúpia Indiana( 1 dólar +- 45 rúpias)

1381536_649753608389092_1727722072_n

TEMPLO FLOR DE LÓTUS – DELHI

05 DE MARÇO – SAIDA DO RIO DE JANEIRO, EM VOO DA BRITSH AIRWAY ás 22:55h, com escala em Londres, no Aeroporto de Heathrow

 

07 DE MARÇO – Chegada ás  .09:10h  no Aeroporto Internacional Indira Gandhi, em Nova Delhi. Após passar pela Alfândega & Imigração, o representante da Empresa estará recepcionando o grupo da forma tradicional da Índia.

Após recepção traslado para o Hotel Le  Meridien e Check in.

Resto do dia livre para descanso e adaptação ao fuso horário da Índia, cerca de 8h e meia de diferença ( a mais) do Brasil.  – Jantar e noite no Hotel

08 DE MARÇO : DELHI

Após o café seguimos  para visitar a  histórica Old Delhi :  Raj Ghat, o memorial de Mahatma Gandhi e , a Mesquita Jama Masjid, construída em 1648 uma das maiores mesquitas da Índia.

Mais tarde, visita a Nova Deli:  Índia Gate – No centro de Nova Deli se ergue imponente a a 42 m de altura  a famosa Porta da Índia ,  como arco no meio de uma .Depois vamos visitar o Qutub Minar, o mais famoso e alto “minarete” da Índia, com  72 metros de altura com mais de  oito séculos.

 Resto do dia Livre para atividades particulares

– A noite coquetel e jantar de boas vindas na casa do diretor da empresa em Nova Delhi, uma oportunidade do grupo conhecer mais de perto os hábitos e costumes do pais.

Pernoite no  Hotel.

 

 

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

HAWA MAHAL – Palacio dos Ventos – JAIPUR

09 DE MARÇO – DELHI –  Após o Café da Manhã sairemos para visitar o “ Aksharhdam Temple” , um lugar impressionante  que mostra a magnitude da antiga arquitetura da Índia  e uma amostra dos dez mil anos  da cultura Indiana.  Almoço  – Resto do dia livre

10 DE MARÇO: DELHI – Após o café da manhã  visitaremos  o belíssimo Lótus Temple, que tem esse nome pela sua forma de uma flor de Lótus, símbolo da Índia.

Depois do almoço  iremos conhecer e fazer compras em “ Connaught Place” , onde está localizado o popular mercado Palika Bazaar. Encontra-se de tudo e a preços bem baratos.

 

11 DE MARÇO-  DELHI / JAIPUR  –  carro ( aproxim. 275 Kms )

Chegada no Hotel em Jaipur, Check In. resto do Dia Livre para descanso e outras atividades independentes.

Programa Opcional –  Show de Marionete (Puppets) a noite

akshardham03f

 Aksharhdam Temple

12 DE MARÇO : JAIPUR 

 Após o café da manhã ,bem cedo,  visitaremos o  Forte Amer, um típico Palácio/Forte , uma  mistura da arquitetura hindu e muçulmana. O percurso até o Forte é uma experiência inesquecível, pois vamos fazer a longa subida  “montados” em elefantes.

Após almoço, vamos visitar o  Observatório Astronômico “ Jantar Mantar”, e o Hawa Mahal, ou Palácio dos Ventos , um dos mais fascinantes monumentos da Índia e  o principal cartão postal da cidade, cuja fachada , composta de 933 pequenas janelas,   serviam para as mulheres do harém do marajá pudessem observar as ruas sem que ninguém as visse. Hoje é apenas uma das “fachada” do City Palace.

Noite – Visita ao “Chokhi Dhani “ ( Uma vila Étnica), tipo Resort)

Chokhi Dhani Village apresenta um tema diferente para cada dia, uma celebração que mostra a cultura Rajashthani , diversão, entretenimento, jogos, compras, culinária, dança folclórica, música e muito mais Jantar e Show, incluídos no pacote  –   Pernoite no Hotel

 

 13 DE MARÇO : JAIPUR / FATEHPUR SIKRI / AGRA DRIVE (240 Kms aprox)

Após café da manhã, saímos  em direção a  Agra  para conhecer o magnífico Taj Mahal. No trajeto, vamos visitar  Fatehpur Sikri , construída pelo Imperador Akbar em 1569 para ser a capital do seu império e abandonada após 15 anos devido à escassez de água.

Chegada  a Agra e check In no Hotel.  – Pernoite no Hotel. 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Mesquita Old Delhi

14 DE MARÇO : AGRA

Após o café da manhã , vamos  visitar o   famoso “Taj Mahal”, o “ Monumento do Amor” imortalizado em mármore. branco, pelo imperador Mughal Shah Jahan como mausoléu para sua amada rainha Mumtaz Mahal, após sua morte, em 1631. O TAJ é  Patrimônio Mundial da UNESCO e  considerado uma dos sete maravilhas do mundo.Visitaremos também o  magnífico Forte de Agra (Red Fort)  que se tornou famoso porque ali ficou preso até sua morte, a mando do filho, o Imperador Shah Jahan  que construiu o Taj Mahal.

A noite – Show especial “MOHABBAT e  o   THE TAJ SHOW”

O ‘Mohabbat-the-Taj “, é  um espetáculo retratando a saga do amor. O verdadeiro e imortal amor do Imperador  Shajahan pela Imperatriz  Mumtaz Mahal-sua bela esposa. – Pernoite no Hotel


OLYMPUS DIGITAL CAMERA
AMER FORT  – JAIPUR

1

15 DE MARÇO : AGRA/ DELHI  (aprox.220 Kms ) + VÔO para COCHIN

Após café da manhã saímos em direção Delhi para  tomar o  vôo para Cochin, que parte às  14:05 Hs e chega Cochin em 18:30 hrs. Chegada e traslado ao Hotel .

Pernoite no hotel em Cochin

 16 DE MARÇO : COCHIN  – SUL DA INDIA

Após o café da manhã  no hotel  vamos visitar o Palácio holandês do século 16, a Sinagoga mais antiga da época da colonização britânica e conhecer as  redes de pesca típicas na região..

À noite vamos  apreciar o tradicional show de dança Kathakali , dança tradicional da região

 ( Programa Opcional)  –  Jantar e pernoite no Hotel.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA


Kerala_boatrace

                                                                                                                    ALLEPPEY

 KOCHI ou COCHIM  –  é a maior cidade do estado de Kerala, na Índia e um dos principais portos na costa ocidental do país. Tem cerca de 600 000 habitantes, e a sua área metropolitana, mais de 1 500 000 habitantes, tornando-a a maior área urbana do Estado de Kerala

Permaneceu como capital da Índia Portuguesa até 1530, quando os portugueses elegeram Goa como capital. A cidade mantém, hoje, uma herança colonial de culturas e mistura tradição e modernidade.

17 DE MARÇO : COCHIN / ALLEPPEY – de carro (aprox. 60 km ).

Após café da manhã e check-out , saímos de carro  para Alleppey. Lá chegando, vamos viver uma experiência especial e única. Ficaremos hospedados em  um HOUSEBOAT, embarcação típica da região.

Café da manhã, almoço, jantar e pernoite no HouseBoat , incluídos no Pacote

   

Kathakali_Dance

Dança Kathakali

LUMICRON DIGITAL STILL CAMERA

 Qthub Minar

18 DE MARÇO:  ALLEPPEY / KUMARAKOM   (Aprox. 50km)

Após o café da manhã,  desembarcamos e vamos para o Hotel,  para check in

 KUMARAKOM-  é sem dúvida o paraíso fascinante mais revigorante do Estado de  Kerala, chamada de “terra dos deuses”.Uma pacata  aldeia localizada as margens do Lago Vembanad entre florestas de manguezais  e  vastos coqueirais em toda parte,  arrozais, sinuosas lagoas e remansos, mangues , aves de uma centena de variedades , lugares que pacificam e revigoram a  mente. 

19 DE MARÇO:  KUMARAKOM /COCHIN  (Aprox. 75km)

 Após café da manhã vamos em direção a  Cochin . No trajeto visitaremos  um  Templo Jain (Jainismo  é uma das religiões mais antigas da Índia, juntamente com o hinduísmo e o budismo) e a Ilha de Willington, que deve seu nome ao  Lord Willingdon, ex-vice-rei britânico da Índia, É uma ilha artificial e  local dos melhores hotéis da cidade e centros comerciais

Mais tarde  tempo livre visitar o maior Shopping Center na Índia – “LULU”, com cerca de  230.000 metros quadrados e é parceiro  da grande cadeia de hotéis JW Marriott.

Pernoite no hotel , dessa vez, perto do aeroporto de Cochin , para facilitar o traslado para tomar o Vôo para Katmandu

 20 DE MARÇO: COCHIN / KATMANDHU

Transferência de manhã cedo para o aeroporto para pegar o vôo de Katmandu. O vôo  é através de Delhi . Saída de Cochin às  07:25 Hs. escala em Delhi e chegada em Katmandu  às 14:55 h.

Recepção e traslado para o Hotel . O resto do dia será livre para relaxar.

Pernoite no hotel em Katmandu

NEPAL

Período  21 de março a 25 de março

Antigo reino, hoje  republica, encravado nos Himalayas, é um dos mais ricos países do mundo em termos de biodiversidade, tendo uma excepcional posição geográfica e Oito das 12 montanhas mais altas do mundo, acima de 8 mil metros encontram-se lá. O país, com uma população de mais de 22 milhões de habitantes,  é uma mistura de grupos étnicos e subgrupos que falam mais de 70 línguas e dialetos, sendo o Nepali a língua oficial e a rupia nepalesa a moeda do país.

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 Stupa Boudanath 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA DUBAR SQUARE – KATMANDHU

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

2

21 DE MARÇO: KATHMANDU 

Após o café da manhã iniciamos   City Tour através da cidade de  Kathmandu, começando por  Durbar Square – o antigo quarteirão residencial real que possui mais de 50 importantes  Templos, incluindo visita ao Palácio  Kumari, residência da ” Deusa Viva” uma tradição  da região em que uma jovem é escolhida por meio de um processo de seleção antigo e místico para se tornar a encarnação humana da deusa-mãe Hindu. 

Seguimos depois para  Swamyambhunath a  “stupa” com os olhos do Buda pintado nos quatro lados, um local sagrado para os budistas há mais de 2.500 anos, um dos símbolos do Nepal.

Visitaremos também a  ‘Stupa de  Bouddhanath local onde se reúne, hoje, a maior parte da comunidade tibetana no vale de Kathmandu,  formada por antigos imigrantes e por refugiados recentes vindos a partir da invasão chinesa ao Tibete, em 1950

Pernoite no hotel

Southeast Asia 2010 011 (1)

 

22 DE MARÇO:  KATHMANDU – BHAKTAPUR – NAGARKOT

 Após o café da manhã, seguiremos  para Nagarkot e no caminho visitaremos  Bhaktapur,  “a cidade dos devotos”, Começaremos  o passeio com  uma visita à Golden Gate e depois iremos  visitar o palácio das 55 janelas , Portão os Leões , o Templo  Nyatapola (o mais alto em seu estilo de todo o Nepal), e templo Bhairab Dattratraya .

Mais tarde continuaremos em direção a  Nagarkot , um destino turístico internacional,  considerado   o melhor local  da região para  apreciar o magnífico nascer do sol  com vistas espetaculares dos Himalayas , incluindo o Monte Everest.  Pernoite no Hotel.

Nargakot e os Himalayas

13422364

nagarkot sun rise

23 DE MARÇO : NAGARKOT – KATHMANDU

Após o café da manhã retornaremos para   Kathmandu para  visitar a cidade de Patan, também conhecida como Lalitpur – “a cidade da beleza “ que está  separada de Kathmandu apenas pelo rio Bagmati e é a segunda maior cidade do Vale.

OBS:Para aqueles que querem levar para casa um tapete tibetano, este é o lugar ideal para comprá-los. Posterior transferência para o hotel. – Pernoite no Hotel  

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

24 MARCH : KATHMANDU – FREE DAY

Dia livre para descanso e compras. Sugerimos o Bairro de Thammel

PROGRAMA OPCIONAL – Pela manhã  quem desejar poderá fazer um vôo sobre os Himalayas caso o tempo não esteja nublado.

A noite  jantar de despedida em um restaurante Nepalês em Katmandu seguido por danças típicas

 ( Incluído no pacote) – Pernoite no Hotel

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Palácio da deusa Viva – Kumari

25 DE MARÇO: Após o café da manhã  no Hotel , partida para o aeroporto para tomar o vôo para Nova Delhi . Check in e estadia no Hotel ,perto do aeroporto para facilitar o embarque para o Brasil, levando as lembranças maravilhosas vividas.

 26 DE MARÇO – EMBARQUE PARA O BRASIL –  Embarque às 03:40h/ chegando ao Rio às 21h do dia 27 de março

  FIM DOS NOSSOS SERVIÇOS

RELAÇÃO DOS HOTEIS – INDIA E NEPAL

CATEGORIA – DE LUXE

– NOVA DELHI – Le Meridien

http://lemeridien.hotelsgroup.in/le-meridien-new-delhi.html

– JAIPUR  – Rajputana Palace Sheraton

http://www.itchotels.in/hotels/itcrajputana.aspx

 – AGRA – Jaypee Palace

http://www.jaypeehotels.com/contact_us/index.aspx

– COCHIN – Oberoi Trident

http://www.oberoihotels.com/oberoi_amarvilas

– ALLEPPEY –  Houseboat

– KUMAKARON – Vivanta By Taj Kumarakom

http://www.vivantabytaj.com/kumarakom-kerala/overview.html

– COCHIN – Courtyard by Marriot (ficaremos dessa vez nesse Hotel, perto do aeroporto pois viajamos cedinho para o Nepal

– NEPAL – KATMANDHU – Soaltee Crown Plaza

http://www.ihg.com/crowneplaza/hotels/us/en/kathmandu/ktmnp/hoteldetail

– NAGARGOT – The Fort http://www.tripadvisor.com.br/Hotel_Review-g315763-d338287-Reviews-The_Fort_Resort-Nagarkot_Bagmati_Zone_Central_Region.html

 

1461455_262208440597484_1693825157_n  198133_100313940054442_1585226_n

UDAIPUR – A Veneza do Oriente (roteiro de fev/mar 2015)

U D A I P U R

Lakepalace-udaipur

Udaipur é a cidade dos palácios, templos e havelis e inspira qualquer um que a visite a viver um conto de fadas.

Foi fundada em 1559, pelo marajá Udai Singh II a mando do imperador mongol (mughal) Akbar.  Udaipur  foi capital do império mughal até que o mesmo enfraqueceu.

 800px-LakePalaceEarlyMorning leela-palace-udaipur-india

Essa linda cidade do Estado do Rajastão, é conhecida como a “Cidade dos Lagos”, ou ainda como a “Veneza do Oriente”, graças aos seus palácios e a água que rodeia a cidade, fazendo dela um enorme oásis na aridez do Rajasthan. É uma cidade vibrante e misteriosa e esconde seus segredos milenares aos olhos dos menos atentos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 – A maioria das cidades do Rajastão, entre outros  estados da india, tem um City Palace, onde vivia o maharaja. Hoje os palácios se transformaram em museus ou hotéis, porque a época dos marajás passou e eles vivem de “rendas”

 

800px-JagMandir 800px-Udaipur_palace_nightUdaipur

– Palácio da Cidade (City Palace), as margens do Lago Pichola. Sua construção durou aproximadamente 300 anos e é dividido em uma série de jardins, pátios e edifícios.

 Os palácios dessa cidade, como o  Palácio do Lago (Lake Palace)  foi construído  em 1754, pelo marajá Jagat Singh II e era um palácio de verão, dos mais fascinantes de toda índia,  mas hoje em dia ele é um hotel luxuoso. Vocês lembram o filme 007 – Octopussy?

 Então, foi aqui que ele foi filmado. As visitas não são permitidas e só podemos conhecê-lo se for almoçar ou jantar no local.

udaipur UDAIPÚR Lake_Palace%2C_UdaipurOLYMPUS DIGITAL CAMERA 

– Templo Eklingi –  construido em 734 ad considerado o mais famoso do Rajastão.   

Localizado há 22 km de Udaipur, é um templo hindu dedicado ao Deus Shiva, um dos mais importantes do panteão de deuses hindus.

Nesse local existem cerca de 180 templos cercados por uma muralha, dedicados ao deus SHIVA. Eklingji é uma manifestação do Deus Shiva – EK  signigfica – um   e  Lingi –  lingan, penis  e JI, é uma palavra usada para designar respeito na Índia

 TAJ NEWS TW-1 UDAIPUR Jag Mandir Lac Pichola Udaipur OLYMPUS DIGITAL CAMERA Udaipur-citypalace

Lingam – significa a energia primordial do criador . os hindus acreditam que no final de toda a criação , todos os diferetnes  aspectos dos deuses encontraram um lugar de repouso no lingam.

 Brahma  escolheu o lado direito

 Vishnu  o lado esquerdo  e gayatry dentro do coração

 O SHIVALINGAM é também considerado a representação da coluna cósmica infinita de fogo , cuja origem brahma e vishnu não eram  incapazes de deixar vestígios

 OLYMPUS DIGITAL CAMERA Udaipur_219 Udaipur-Lake_Palace-Image-Courtesy-Passion4Luxury (1) kasturi_art_city_udaipur Jagdish_Temple_Udaipur 800px-JagMandir

É muito especial com a imagem do deus multifacetada feita em pedra preta. As várias faces de Shiva podem ser vista em quatro direções – o Sol ao leste, Brahma no oeste, Vishnu no norte e Rudra no sul. Neste templo, Shiva é representado com a sua família: sua esposa, Parvati e seu filho , o Deus elefante Ganesha um dos mais populares deuses da Índia.

 OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

VARANASI – A CIDADE DE SHIVA ( roteiro fev/mar de 2015)

V A R A N A s i

11) Sarnath (63) (1280x793)

11) Sol Varanasi (34) (1280x853) 

– VARANASI  – A  CIDADE DE SHIVA

 Varanasi, é um dos destinos mais sagrados da Índia e adorado pelos indianos. O seu nome significa Porta do Céu, o local que dá acesso à vida eterna, o último e mais desejado estádio da existência para a religião hindu.

Por toda parte se respira o hinduísmo profundo e místico. A “Cidade é uma Prece”, como dizem os hindus.

 Milhares de religiosos, aglutinam-se nas ghats, nas margens do rio Ganges, enquanto pelas vielas e ruas estreitas transitam peregrinos, sadhus errantes (homens santos) e sacerdotes hindus (brâmanes), que deixam oferendas aos deuses, num cenário místico dominado pelo intenso aroma dos incensos que emanam dos templos hindus.


OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Um dos desejos mais íntimos de um hindu tradicional consiste em passar os seus últimos dias de vida num ashram em Varanasi, entoando cânticos, arrependendo-se dos seus pecados e, finalmente, sendo cremado na praça pública desta cidade sagrada, culminando todo o ritual com o atirar das suas cinzas ao Ganges.

 Estima-se que cerca de 6000 pessoas visitam o Ganges diariamente e a música, composta por centenas de vozes que entoam mantras (uma espécie de reza) em homenagem a Shiva ou a outras divindades, pode ser ouvida bem a uma distância considerável.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Fundada há cerca de 2500 anos, Varanasi é o retrato da Índia em estado bruto, uma cidade onde encontra toda a religiosidade no máximo esplendor, celebrada em cerimónias lindíssimas, e alegrada pela presença de inúmeros saris multicoloridos. Varanasi é considerada o  berço da civilização e da cultura hindu, pois foi nas margens do Rio Ganges que surgiram as cidades antigas que constituíram os reinos arianos ( 10 mil anos de história).

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Contudo, os visitantes devem se preparar pois  encontrarão muita sujeira além do que possa imaginar, e uma imensa desorganização  além de diversas situações que ultrapassam o que, entre nós, normalmente classificamos como bizarro. Se o olhar de cada um for “além disso” desfrutarão da Magia dessa cidade onde o deus SHIVA, ele mesmo, saúda a todos que “compreendem”.

ghats_Varanasi_gal03

Segundo a  lenda, a cidade de Varanasi  ( inicialmente chamada de KHASI e depois de BANARAS) foi fundada pelo deus Shiva  

A evidência arqueológica mais antiga conhecida sugere que a liquidação em torno de Varanasi, no vale Ganga (a sede da religião ariana e filosofia) começou no dia 11 ou 12 º século aC,  colocando-se entre as mais  antigas cidades continuamente habitadas do mundo .

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA



OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA
 

Um dos mais belos rituais  começa cedo, antes do raiar do sol com destino ao  Rio Ganges em canoas pelos ghats. Este rio é considerado sagrado e por esta razão as pessoas se banham e oferecem suas orações aos deuses durante o nascer do sol. O ritual da cremação milenar, acontece nos “ghats” ( escadaria que acompanha toda a descida do rio) Manikarnika e Harishchadra onde suas piras queimam noite e dia. Todo devoto hindu acredita que morrer na cidade e ser cremado as margens do Rio Ganges atinge a libertação do ciclo de nascimento e morte.(Samsara) Uma experiência inesquecível.

11) Sol Varanasi (118) (1280x719) Outro Ritual belíssimo, que acontece todos dias, onde os indianos de Varanasi fazem uma cerimónia em homenagem ao rio Ganges. Conhecida como “deusa GANGA”. Esse ritual o “AARTI”,  realiza-se pouco depois do pôr-do-sol, por volta da sete horas da noite, na Dasaswamedh Ghat.

Os turistas podem assistir à cerimónia sentados nas escadarias ou num barco. Para os indianos, este é um momento de agradecer e não de fazer pedidos.. 

banca_flores Dasawamedh_Ghat entardecer_Varanasi

Varanasi é também famosa pela seda feita artesanalmente pelos tecelões. São tecidos magníficos que deixam os visitantes extasiados pela delicadeza da textura to tecido e da beleza dos bordados.

A Cidade de Varanasi é uma Cidade que “assusta” aqueles que não estão com o “olhar” e o coração’ abertos para ver e sentir.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

NOVA DELHI E OLD DELHI – Tradição e Modernidade em Harmonia

 

                       

INCREDIBLE ÍNDIA 

Grupo para visitar a ÍNDIA – mar 2015

Operadora Kapil Tour & Travel

Duração: 22 dias

Guia em Português

INFORMAÇÕES – kapiltours@terra.com.br

 INDIA – TRIANGULO DE OURO  (JAIPUR – AGRA E NOVA DELHI ) + KERALA

indiagate11

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

NOVA DELHI E OLD DELHI – Tradição e Modernidade em Harmonia

O roteiro incluiu Nova Delhi, capital do país,  onde a modernidade convive  harmoniosamente com a cidade antiga – Old Delhi.

A força e cor, os concorridos bazares e a arquitetura mongol da antiga Delhi,

indiagate3 new-delhi-street1
street1

 Delhi , a Cidade Antiga, contrasta com  o esplendor moderno da Nova Delhi, cujas amplas avenidas oferecem uma bela o retrato de uma Índia, realmente “antiga” mas que ao mesmo tempo convive em harmonia com a modernidade. Riquichás, tuc, tuc, elefantes, vacas, carros trafegam por essas ruas sem nenhum tipo de “stress” . Milhares de lojas, um shopping a céu aberto, oferece todos os tipos de mercadorias que fazem a alegria dos turistas. A principal e maior Mesquita da Índia está localizada no coração de Old Delhi, a maravilhosa  Masjid-i Jahān-Numā , conhecida comumente como Jama Masjid de Delhi.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A Nova Delhi tem avenidas largas e movimentadas , belíssimos monumentos, hotéis maravilhosos, restaurantes e uma vida noturna que não fica a dever das grandes cidades européias.

Qutub Minar, maior torre da Índia construída no século 12 DC;

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Índia Gate majestoso portão construído em memória dos soldados que morreram na Guerra Mundial.

 Swaminarayan Akshardham é um templo hindu em Nova Deli, Índia com uma impressionante área de 404686 m2. Destina-se a mostrar a arte antiga do hinduísmo, a sua cultura e a sua herança espiritual. Desde a sua abertura em Novembro de 2005, Swaminarayan Akshardham tornou-se num marco popular de paisagem cultural e religiosa da Índia, atraindo mais de cinco milhões de visitantes por ano.

akshardham03f

swaminarayan_akshardham_copyright 

O Templo da Flor de Lótus é um dos 6 grandes templos Bahai ao redor do mundo.

Cada uma das Casas de Devoção, como são chamados pelos Bahai’s, além de obedecerem a determinados conceitos de design, têm ainda sua própria e distinta identidade cultural englobando os princípios de unidade na diversidade, espinha dorsal da Fé Bahai.

Desde a sua inauguração, em janeiro de 1987, o Templo de Lótus já recebeu mais de 50 milhões de visitantes.

templo-flor-de-lotus-nova-delhi1

2193189390052439181icvmnz_fs1 8-g

A tradição e a modernidade convivem em perfeita harmonia

TAJ MAHAL – Uma História de Amor

 

 THE  INCREDILE ÍNDIA 

MAR 2015

Duração 22 dias

Guia em Português

INFORMAÇÕES – kapiltours@terra.com.br 

 INDIA – TRIANGULO DE OURO

(JAIPUR – AGRA E NOVA DELHI )

Parceria com a Operadora de Turismo Indiana – Kapil Tour & Travel

O  famoso “TRIANGULO DE OURO”, composto por 3 cidades magníficas – JAIPUR – AGRA e NOVA DÉLHI,  que fazem parte de um Roteiro Básico de visita a Índia + KERALA

 taj 1

A G R A

 A cidade que ficou marcada no mapa e no coração das pessoas como a Cidade onde está o Monumento ao Amor – TAJ MAHAL. 

Uma Lágrima solitária de um homem que muito amou, como dizem os poetas e que deslumbra os visitantes de todas as gerações e paises, ante a  perfeição de suas formas.

Não se sabe ao certo quem foi o arquiteto, mas por ordem do rei , reuniram-se em Agra  as maiores riquezas do mundo. O mármore fino e branco das pedreiras locais, Jade e cristal da China, Turquesa do Tibet, Lápis Lazulis do Afeganistão, Ágatas do Yemen, Safiras do Ceilão, Ametistas da Pérsia, Corais da Arábia Saudita, Quartzo dos Himalaias, Ambar do Oceano Índico.

 OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Devidamente enquadrado num jardim simétrico, tipicamente muçulmano, dividido em quadrados iguais cruzado por um canal ladeado de ciprestes onde se reflete a sua imagem mais imponente. Por dentro, o mausoléu é também impressionante e deslumbrante. Na penumbra, a câmara mortuária está rodeada por finas paredes de mármore incrustado com pedras preciosas que forma uma cortina de milhares de cores. A sonoridade do interior, amplo e elevado é triste e misterioso, como um eco que soa e ressoa sem nunca se deter.

Sobre o edifício surge uma cúpula esplendorosa, que é a coroa do Taj Mahal. Esta é rodeada por quatro cúpulas menores, e nos extremos da plataforma sobressaem quatro torres que foram construídas com uma pequena inclinação, para que em caso de desabamento ou terremoto, nunca caiam sobre o edifício principal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Os arabescos exteriores são desenhos muçulmanos de pedras semi preciosas incrustadas no mármore branco, segundo uma técnica Italiana utilizada pelos artesãos hindus. Estas incrustações eram feitas com tamanha precisão que as juntas somente se distinguem à lupa. Uma flor de apenas sete centímetros quadrados, pode ter até 60 incrustações distintas. O rendilhado das janelas foi trabalhado a partir de blocos de mármore maciço. Durante vinte e dois anos, mais de 20 mil trabalhadores foram empregados na construção .

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 Diz-se que o imperador Shah Jahan queria construir também o seu próprio mausoléu. Este seria do outro lado do rio. Muito mais deslumbrante, muito mais caro, todo em mármore preto, que seria posteriormente unido com o Taj Mahal através de uma ponte de ouro.

Tal empreendimento entretanto,  nunca chegou a ser levado a cabo.

 Após perder o poder, o imperador foi encarcerado no seu palácio (RED FORT ) e, a partir dos seus alojamentos, contemplou a sua grande obra até à morte.

thumb_2010-10-31 17-33-28 188

800px-Jahangiri_Mahal-Red_Fort-Agra-India5363 RedFort 001 thumb_2010-10-31 16-52-10 333 thumb_2010-10-31 17-13-26 552

O Taj Mahal foi, por fim, o refúgio eterno de Shah Jahan e Mumtaz Mahal porque após sua morte , o imperador foi sepultado ao lado da sua esposa, sendo esta a única quebra na perfeita simetria de todo o complexo do Taj Mahal.

Atualmente, o Taj Mahal representa uma das mais belas provas de amor já conhecidas. Além disso, a complexidade de seu traçado arquitetônico coloca esse mausoléu ao lado das mais perfeitas construções já realizadas pelo homem

No ano de 1993, o Taj Mahal foi considerado um patrimônio da humanidade e, com isso, a preocupação com sua conservação tornou-se responsabilidade de diversos historiadores, arquitetos e restauradores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Após quase quatro séculos, milhões de visitantes se dirigem à esse lugar  e ficam extasiados ante a sua beleza, se emocionam porque a história ainda está viva e se reflete  em todos os lugares . Nos sentimos  parte desse conto de fadas , dessa história,  um ode ao amor,  a   lágrima solitária  de um homem que muito amou

 

JAIPUR – Terra dos Marajás ( Incredible India – fev/mar 2015)

THE INCREDIBLE   ÍNDIA 

Grupo para visitar a ÍNDIA – mar 2015

Duração: 22 dias 

Guia em Português

Primeiro de uma série de “posts” sobre as cidades que fazem parte da Programação da Viagem que organizo para a Índia, em Mar de 2015, em parceria com a Operadora de Turismo Indiana ‘Kapil Tour&Travel.

 INDIA – TRIANGULO DE OURO  (JAIPUR – AGRA E NOVA DELHI )

Primeiramente falarei sobre  o famoso “TRIANGULO DE OURO”, composto por 3 cidades magníficas – JAIPUR – AGRA e NOVA DÉLHI,  que fazem parte de um Roteiro Básico de visita a Índia,  e ainda KERALA.

INFORMAÇÕES – kapiltours@terra.com.br

 

PALESTRA PAALCIO DOS VENTOS -Wind-Jaipur-703043

 

 JAIPUR – Terra dos Marajás

varanasi amanhecer

É o maior Estado ad Índia , as linguas são o hindi e o rajastani e boa parte  dele,  cerca de 3/5  é coberta por terras desérticas, nomeadamente o Deserto de Thar.

Com o tempo da colonização, através de alianças com os britânicos, começava a decadência dos marajás. O que antes era um estrito código honra guerreira transformou-se em extravagância e decadência. No início do século 20, os marajás passavam boa parte do tempo esbanjando-se em luxuosas viagens pelo mundo, hospedando-se nos melhores hotéis da Europa e dos EUA com seus séquitos de concubinas e empregados, enquanto o povo rajastani empobrecia.

Quando finalmente perderam seus títulos na década de 70, alguns conseguiram se manter transformando seus palácios em hotéis de luxo, enquanto outros não tiveram a mesma sorte.

JAIPUR  – capital do E stado do Rajastão

india city palace

 

A cidade de Jaipur , é a capital do Estado do Rajastão. É uma das cidades mais fascinantes da Índia, . Repleta de palacios, muralhas, monumentos, fortes, na sua maioria construidos  em pedra cujas cores determinam o aspectos pitoresco e singular desse lugar encantador.Rodeada por uma muralha , com sete portas, foi planejada segundo um traçado geométrico , nas suas ruas e praças..

Jaipur começou a ser construída em 1725 e foi estabelecida em 1727 pelo Marajá Jai Singh II  . Originalmente amarela, a cidade foi toda pintada de rosa, a cor da hospitalidade segundo a tradição local, por ocasião da vinda do príncipe Albert da Inglaterra –  marido da rainha Vitória que visitou a cidade nos idos de  1876 e por isso é também chamada de “ Cidade Rosa”.

O colorido dos prédios, das casas, das roupas das mulheres e de pinturas nas ruas faz com que a cidade se destaque e represente a verdadeira Índia através de nuances que cativam qualquer turista ou mesmo indianos. Os homens geralmente vestidos de branco, usando vastos bigodes e turbantes impecáveis são característica marcante da cidade. São os Rajputs, uma linhagem de guerreiros do Rajastão . Já as mulheres usam cores mais berrantes na vestimenta típica, o sari (um tecido com 6 metros,  sem costuras, habilmente transformado em vestido). O convívio entre carros e pedestres é milagrosamente harmônico, ainda que as ruas também sejam disputadas por vacas, carroças, caminhões, motos, bicicletas, riquixás e tuc-tucs, uma espécie de táxi lambreta-com-teto, muito comum no país.

  

OS FORTES E  PALÁCIOS

Os fortes e os  palácios gloriosos remontam a um passado repleto de abundância e realeza , herança do tempo dos marajás , e são uma das principais  atrações dessa cidade repleta de cultura e tradições ancestrais.

 jaipur01

-jaipur-ind526 

O palácio  Hawa Mahal, ou Palácio dos Ventos é um dos mais fascinantes monumentos da Índia e  o principal cartãopostal da cidade.
Construído no final do século XVIII pelo marajá Sawai Patrap Singh, o palácio dos ventos-hawamahaae , está situado na parte mais antiga da cidade e  ao chegar lá, ficamos extasiados e surpresos  olhando a sua fachada compostas de 933 pequenas janelas  . O tamanho e a quantidade dessas janelas não foi uma escolha decorativa, mas   especialmente concebido  para que as mulheres do harém do marajá pudessem observar as ruas sem que ninguém as vissem e assim manterem-se puras. Com cinco andares, o palácio dos ventos tem uma lateral bastante estreita e quando o vento sopra, ecoa uma suave melodia de seu interior  , daí o  seu nome.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Overall view of the City Palace.

O City Palace é outromagnifico palácio que ocupa uma área enorme com jardins, varandas e edifícios. Hoje o palácio é uma mescla da arquitetura “Rajastani” com a arquitetura do império Mughal. O maharaja anterior vive ainda na parte do palácio. E as vezes o visitante pode vê-lo caminhando entre eles.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 Perto do City Palace, está o famoso Real Observatório Astronomico Jantar Mantar , construído por Jai Singh no seculo XVIII,  para observar o espaço cósmico ,  analisar os astros e a energia solar.  . Tem no seu acervo uma curiosa coleção de instrumentos e de esculturas que serviram para calcular azimutes, posições de estrelas, altitudes e eclipses.

PALESTRA jaipur amber 2

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Outra atração imperdível é o  Amber Fort. Construído em 1600 por Raja Man Singh ,  é um típico palácio-forte  e está localizado  a 11 km de Jaipur. Mistura a arquitetura hindu e muçulmana. O  percurso até o Forte é uma  experiência  inesquecível pois , em razão da longa subida,  torna-se  necessário utilizar um elefante para fazer a longa subida.

 Ao final desse caminho, chegamos  a um enorme pátio, lugar em que os soldados do reino se juntavam e onde  ficavam os elefantes do Marajá que lá vivia. A vista é deslumbrante.

JaipurAerial2

 Jaipur-city 1

Jaipur é definitivamente, o ‘hot spot’ do Rajastão para fazer compras. Este é o estado da Índia que mais produz têxteis e é o paraíso para quem gosta de roupas, ouro e adornos indianos. Perca-se nos bazares de Johari, Tripolia, Bapu e Chandpol.

 Mas não se esqueça de pechinchar sempre – essa é a palavra de ordem em qualquer lugar que você visite pra fazer compras!

 OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 OLYMPUS DIGITAL CAMERA